sábado, 14 de novembro de 2009

Desejo, Quero, Anseio, Preciso

A carne e o espírito não sossegam. Estão sempre em busca de locupletar-se, hedonisticamente. E, quando o o desejo é voltado para a satisfação de outra pessoa? Desejo, Quero, Anseio, Preciso traz um pequeno vislumbre dessa necessidade.

Agora, o poema está à disposição no Literatura Errante. No Verso Errante.