segunda-feira, 8 de março de 2010

Divina e Atemporal

Não há palavras suficientes para definir mulher ou a natureza feminina. Quaisquer tentativas resultaram mesmo em formas de aprisioná-las, congelando-as sob formato pré-definido, pré-determinado. Mas, continuamos tentando prestar a merecida homenagem. Neste dia da mulher, ressaltamos o quanto a mulher é Divina e Atemporal.

Agora, o poema está à disposição no Literatura Errante. No Verso Errante.